Explosão na Usiminas deixa feridos, e usina é evacuada em Ipatinga

Uma explosão dentro da Usiminas, em Ipatinga, fez a usina ser evacuada na tarde desta sexta-feira (10). Há feridos no local. Segundo a empresa, o acidente ocorreu em um dos gasômetros, na área da aciaria, onde o ferro é convertido em aço.

O Corpo de Bombeiros emitiu um comunicado aos hospitais da região para que preparem leitos para receber as vítimas. Por medida de segurança, a Polícia Militar informou que está retirando os alunos das escolas próximas ao local. A explosão foi sentida em diversos bairros da cidade.

As vítimas foram conduzidas pelos próprios brigadistas da Usiminas. Com a explosão do gasômetro houve incêndio, que está sendo controlado pelo bombeiros.

Em nota, a Usiminas confirmou a explosão em um gasômetro da usina de Ipatinga e que toda a área de risco foi evacuada.

De acordo com as primeiras informações de um funcionário, que não quis se identificar, existe a suspeita de vazamento de um gás tóxico inodoro, mas a empresa nega.

“A equipe de brigadistas da empresa está atuando no local e a canalização de gás já foi bloqueada, não havendo vazamento. A Usiminas reitera que está fazendo monitoramento de gases nos bairros do entorno da usina e até o momento nenhuma anormalidade foi registrada”, diz a nota da Usiminas.

Segundo o comandante do 11º Batalhão de Bombeiros Militar de Ipatinga, major Nunes, a situação já está controlada na usina e que a população não precisa deixar nenhum bairro da cidade. “Queria  tranquilizar a população, no sentido que não há necessidade de evacuação dos bairros próximos da Usina, uma vez que o acidente já está controlado. Houve realmente a explosão do gasômetro. Com essa explosão houve a queima de gás que lá continha e a dispersão do restante. Não houve chamas. Houve vítimas não fatais que foram conduzidas ao hospital Márcio Cunha pelos próprios brigadistas da empresa. A equipe dos bombeiros já se encontra no interior da Usina fazendo os trabalhos de praxe”, disse.

Morte de funcionário

A explosão acontece dois dias depois da morte de um funcionário de uma empreiteira que presta serviços na mesma unidade da Usiminas. Ele trabalhava na manutenção de um equipamento.

Luís Fernando Pereira, de 38 anos, trabalhava no despoeiramento da aciaria quando o acidente ocorreu. A empresa não informou as causas do ocorrido.

Fonte: G1.

Comentários

Captha *