Pai sofre mal estar ao ouvir filho de 9 anos confessar furto de posto de saúde em Monte Alto, SP

Dois meninos, de 9 e 10 anos, foram levados ao Conselho Tutelar por suspeita de invadir uma unidade de saúde, vandalizar o local e furtar dois notebooks em Monte Alto (SP). Durante o atendimento, ao ouvir a confissão do filho, o pai de uma das crianças sofreu um mal estar e precisou ser socorrido.

“A gente explicou a situação e ele disse: olha, não sei se meu filho fez isso, porque não ensinei isso. A gente perguntou se podia conversar com a criança. De pronto, ela contou que escondeu o notebook em casa”, disse o comandante da Guarda Civil Municipal Antônio Mauro Miranda.

O homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Pronto-Socorro. Ele foi liberado após ser atendido.

A invasão ocorreu no domingo (17), mas os funcionários só descobriram o furto na manhã de segunda-feira (18), quando chegaram ao local para trabalhar. As crianças moram em frente à unidade de saúde, no Jardim Alvorada, e foram denunciados pelos vizinhos.

“Tínhamos certeza que iríamos encontrar marmanjos, que é o que acontece normalmente. Esse caso não tinha nada a ver, foi bem atípico, eles foram fazer arte de criança mesmo. Conversaram entre eles e resolveram entrar para ver o que tinha”, disse Miranda.

Os meninos quebraram uma janela para invadir a unidade de saúde e também vandalizaram o local, jogando alimentos pelo chão, espalhando papéis e canetas. Frascos de insulina retirados dos refrigeradores precisaram ser descartados, ainda segundo o chefe da CGM.

“Eles fizeram bastante bagunça, jogaram alimentos no chão, café, mexeram na geladeira. Nada que quebrasse, mas fizeram uma arruaça grande ali. A família se comprometeu a ressarcir o município. Não houve a necessidade de suspender o atendimento”, afirmou.

Miranda afirmou que outras duas crianças, que também são vizinhas da unidade de saúde, participaram do ato e já foram identificadas. As famílias devem prestar esclarecimentos no Conselho Tutelar na próxima quinta-feira (21).

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), menores de 12 anos são crianças e inimputáveis penalmente, ou seja, não podem sofrer nenhum tipo de penalidade. Por isso, não podem responder por ato infracional ou serem apreendidos.

Entretanto, o comandante da GCM explicou que os pais responderão criminalmente por dano ao patrimônio. A Polícia Civil informou que nenhum boletim de ocorrência havia sido registrado até a tarde desta terça-feira (19).

“Não são marginais, são de uma família muito boa, muito humilde, mas muito honesta. Fomos à outra casa, pegamos uma versão também. Eles entregaram os notebooks”, finalizou. Agora, as famílias serão acompanhadas pelo Conselho Tutelar.

Fonte: G1

Foto: Guarda Civil Municipal/Divulgação

Comentários

Captha *