A Secretaria Municipal de Educação ouve as famílias sobre as atividades pedagógicas realizadas em casa

A Secretaria Municipal de Educação realizou, no período de 28 de abril a 2 de maio, uma pesquisa com os pais dos alunos da Rede Municipal, com o objetivo de coletar informações das famílias quanto ao envio das atividades pedagógicas a serem realizadas em casa, e assim, aprimorar o trabalho de ensino remoto, buscando estratégias para melhorar a comunicação e auxiliar as famílias e os alunos no desenvolvimento das atividades propostas pelas escolas.

O relatório apresenta o resultado dessa pesquisa, indicando as estratégias que apresentaram melhores resultados e possibilitando uma reflexão sobre o desenvolvimento das ações.

O Secretário de Educação Victor Hugo Junqueira destaca que 898 famílias participaram da pesquisa e que ela foi importante para aperfeiçoar o trabalho e corrigir eventuais falhas. O secretário reforçou ainda que este é um processo novo e que é fundamental buscar estratégias para manter o vínculo família e escola, ouvir as famílias e os alunos, para assim buscar ações direcionadas para amenizar os problemas na aprendizagem que a ausência do ensino presencial, inevitavelmente, provoca.

Resultados alcançados:

Do total de respostas, 97,6% indicaram o WhatsApp como sendo o recurso mais utilizado para acessos online, seguido pelo uso do Facebook e Instagram. O uso de vídeos explicativos foi apontado por 67,1% dos familiares como um recurso facilitador na realização das atividades em casa. Outro fator considerado relevante para o redirecionamento das ações foi saber quanto tempo os alunos estavam se dedicando aos estudos, sendo que 77,1% das respostas reportaram ao estudo diário e 19,5% pelo menos 3 vezes por semana, totalizando um percentual de 99,6% de dedicação aos estudos.

Foi observado que dentre as principais dificuldades apontadas no acompanhamento e auxílio aos alunos na realização das atividades, a totalidade das respostas sinaliza que 63,4% não encontraram dificuldades. O total de 15,7% declarou pouca disponibilidade de tempo para esse apoio aos filhos. A dificuldade em compreender as orientações dadas pelo professor apareceram em 9,8% das respostas. Demonstraram a falta de paciência em 8,8% dos casos e a dificuldade de acesso a internet representou 6,4%.

Após a pesquisa, as escolas e os professores já tomaram uma série de medidas para melhorar os pontos que precisavam de atenção. A Secretaria de Educação tem buscado incentivar o envio de vídeos e áudios explicativos e os envios dos conteúdos vão sendo realizados, considerando a particularidades de cada turma. É notório que as escolas municipais por meio dos seus gestores, professores e educadores têm feito um grande esforço para minimizar os impactos na aprendizagem nesse período de pandemia e ouvir as famílias e os alunos devem ser sempre parte da estratégia, que em última instância, visa garantir o aprendizado adequado a todos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Batatais