Ribeirão pede doação após deixar de comprar material escolar para 43 mil

Mais de 40 mil alunos da rede municipal de ensino de Ribeirão Preto (SP) deverão ser afetados pelo atraso na entrega de material escolar para o ano letivo de 2017. De acordo com a administração municipal, uma campanha está sendo realizada junto à população para solucionar o contratempo, que teria ocorrido devido a falta e atrasos nas licitações realizadas pela equipe de gestão anterior e que comprometeu a entrega dos itens aos alunos.

Segundo a atual secretária de Educação, Suely Vilela, a adversidade surpreendeu a equipe do atual prefeito Duarte Nogueira (PSDB). Ao notar que não haveria tempo de fornecer os itens que faltam para os alunos, a prefeitura iniciou uma campanha para pedir a ajuda da população e complementar a lista de material escolar.
“Foi uma surpresa negativa porque essa é a finalidade da secretaria. Nossa finalidade é atender as crianças e oferecer ensino de qualidade. Ficamos surpresos também porque enquanto equipe de transição nós trabalhamos com esse tema, demonstrando importância da compra desses materiais em tempo hábil par o início do ano letivo”, afirma.
Suely explica ainda que a prefeitura está garantindo o material escolar para creches e EMEIs. Já para o Ensino Fundamental, ela acredita que os estudantes deverão receber cerca de 70% dos materiais necessários para o início das aulas, que serão retomadas nesta quinta-feira (2) nas unidades de ensino do município.
Temos falta de alguns materiais e como trabalhamos nisso? Fazendo uma campanha coordenada pela presidente do Fundo Social de Solidariedade. Esperamos arrecadar ao menos parte desses materiais para minimizar a situação, mas também para aproveitar o espaço para sensibilizar os pais no sentido de trazer os cadernos do ano passado para que realmente tenhamos o aluno já trabalhando em aula desde o primeiro dia”, diz.

Samanta Pineda, primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade (Foto: Reprodução / EPTV)

Samanta Pineda, primeira dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade (Foto: Reprodução / EPTV)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Emergência

A presidente do Fundo Social de Ribeirão Preto, Samanta Pineda, explica que a campanha está sendo realizada em caráter emergencial e que não houve tempo hábil para que a atual administração municipal pudesse resolver os problemas, que segundo ela, foram deixados pela gestão de Dárcy Vera (PSD).

 

Fonte: G1 Ribeirão.

 

Comentários

Captha *