Com cerca de 800 casos, novo surto de Covid-19 na China é o mais disseminado desde o início da pandemia

atual surto de Covid-19 na China continua a se disseminar, levando as autoridades a implementar medidas de prevenção cada vez mais rigorosas. A Comissão de Saúde do país relatou 68 casos de transmissão local confirmados nesta sexta-feira e mais 22 infecções assintomáticas.

A província de Heilongjiang, no Nordeste, responsável por mais de um terço do total de contágios, se tornou o mais recente epicentro da doença na China quando um surto misterioso, que surgiu na cidade de Heihe, cresceu apesar de uma quarentena estar em vigor em todo o município.

A onda atual, impulsionada pela variante Delta, atingiu 20 províncias da China continental e é, agora, o surto com maior alcance desde que o vírus apareceu pela primeira vez em Wuhan em 2019. Cerca de 800 pessoas foram diagnosticadas nas últimas três semanas.

Embora o número de infecções atual pareça baixo na comparação com os países ocidentais, onde dezenas de milhares de casos são relatados diariamente, a estratégia de Covid Zero adotada na segunda maior economia do mundo significa que o aumento dos casos é motivo de preocupação.

A China  —  que está adiantada na vacinação e não registrou mortes no surto atual  —  ainda realiza testes em massa sempre que um único caso de coronavírus é detectado, põe em quarentena todos os que poderiam ser infectados e limita o deslocamento das pessoas para outros locais com o objetivo de frear uma possível transmissão.

Pequim não registrou casos nos últimos dois dias, após o país ter cercado sua capital com restrições crescentes, incluindo a paralisação da chegada de trens provenientes de mais de 23 locais onde foram registradas infecções durante o atual surto.

Muitos governos municipais têm pedido aos residentes que não viajem entre as províncias e desencorajado saídas desnecessárias de suas cidades. A Área Cenográfica de Wuzhen, um ponto turístico popular no leste da província de Zhejiang, foi temporariamente fechada depois que um visitante testou positivo para o vírus. Não há nenhuma indicação sobre quando vai retomar as operações.

Ao todo, desde o início da pandemia, a China registrou 97.604 casos e 4.636 mortes por Covid-19. Em termos de vacinação, o país já aplicou cerca de 2,2 bilhões de doses em sua população de 1,4 bilhão de pessoas.

O Globo

Comentários

Captha *