Perícia da PF confirma que restos mortais encontrados são do jornalista Dom Phillips

Polícia Federal confirmou que os restos mortais encontrados na Amazônia na última quarta-feira (15) são do jornalista inglês Dom Phillips. O resultado foi obtido a partir de análise da arcada dentária. A perícia deve confirmar ainda nesta sexta-feira (17) a identificação dos restos mortais do indigenista Bruno Araújo Pereira.

“A confirmação foi feita com base no exame de Odontologia Legal combinado com a Antropologia Forense. Encontram-se em curso os trabalhos para completa identificação dos remanescentes para a compreensão das causas das mortes, assim como para indicação da dinâmica do crime e ocultação dos corpos”, informou a PF.

Dom e Bruno estavam desaparecidos desde 5 de junho, enquanto faziam uma viagem na terra indígena do Vale do Javari (AM). Duas pessoas foram presas por envolvimento no crime (relembre abaixo). O material chegou para análise no Instituto Nacional de Criminalística, em Brasília, na noite de quinta-feira (16).

Caixão com restos mortais encontrados no Amazonas é carregado por policiais federais no Aeroporto de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Caixão com restos mortais encontrados no Amazonas é carregado por policiais federais no Aeroporto de Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Em nota divulgada nesta sexta, a PF também informou que as investigações apontam que não houve mandante ou organização criminosa envolvida no crime. Segundo o texto, a apuração continua e novas prisões podem ocorrer, mas o inquérito aponta “que os executores agiram sozinhos”.

Suspeito confessou envolvimento

Desaparecimento de jornalista e indigenista no AM: imagem mostra Amarildo preso — Foto: Reprodução

Desaparecimento de jornalista e indigenista no AM: imagem mostra Amarildo preso — Foto: Reprodução

O anúncio da localização de “remanescentes humanos” foi feito pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, por uma rede social, no início da noite de quarta-feira (15).

Em entrevista coletiva na mesma noite, o superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Alexandre Fontes, afirmou que Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”, confessou envolvimento no assassinato de Pereira e Phillips.

As vítimas teriam sido mortas a tiros e os corpos, esquartejados e enterrados. O irmão dele, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como “Dos Santos”, também está preso suspeito de participação no caso. Outras três pessoas são investigadas.

Fonte: g1

Comentários

Captha *