Variante indiana foi detectada em pelo menos 17 países, diz OMS

A variante indiana do novo coronavírus foi detectada em “pelo menos 17 países”, anunciou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na terça-feira (27).

A nova cepa do vírus é suspeita de ser um dos aspectos que explicam a segunda onda de casos na Índia, que mergulhou em uma grave crise sanitária (entenda mais abaixo fatores que explicam a segunda onda).

Nesta quarta-feira, o país asiático ultrapassou as 200 mil mortes causadas pelo vírus, como mostra o vídeo abaixo. Foram 3.293 óbitos nas últimas 24 horas, um novo recorde diário.

Conhecida como B.1.617, a variante indiana foi detectada em mais de 1,2 mil sequências de genoma em “pelo menos 17 países”, segundo a OMS.

“A maioria das sequências carregadas para o banco de dados GISAID vem da Índia, do Reino Unido, dos Estados Unidos e de Cingapura”, afirmou a OMS em seu relatório semanal sobre a pandemia.

Índia ultrapassa marca de 200 mil mortos
Índia ultrapassa marca de 200 mil mortos

Nos últimos dias, a variante também foi detectada em vários outros países europeus, como Bélgica, Grécia, Itália e Suíça.

O estudo preliminar da OMS, com base nas sequências fornecidas ao GISAID, indica que a “B.1.617 tem uma taxa de crescimento mais alta do que outras variantes que circulam na Índia, sugerindo que é mais contagiosa”.

Fonte: G1

Foto: Fabrice Coffini/AFP

Comentários

Captha *