Prédio de 12 andares desaba em Miami Beach; há registro de vítimas

Um prédio de 12 andares desabou em Miami, na Flórida, Estados Unidos. Mais de 80 equipes de resgate estão no local. A polícia confirmou a morte de uma mulher e, segundo o Washington Post, ao menos dez pessoas foram resgatadas e levadas para os hospitais da região. Entre elas, um menino de cerca de dez anos.

Ainda não há informações de quantas pessoas estavam no prédio no momento do desabamento, que ocorreu por volta de 2h no horário local (3h no horário de Brasília). De acordo com o jornal Miami Herald, o prédio havia iniciando o processo para renovar a licença de construção e o telhado estava sendo refeito, mas ainda não há confirmação se alguma obra contribuiu para o desastre.

O edifício faz parte do condomínio Champlain Towers South, que terminou de ser construído em 1981, tem mais de 100 apartamentos e está localizado na Avenida Collins. Unidades de um a quatro quartos têm preços que variam de US$ 600 mil a US$ 700 mil, até R$ 3,5 milhões na cotação atual do câmbio.

Kimberly Morales, que vive num prédio em frente ao que desabou, disse em entrevista à CNN que acordou com o barulho de alarmes de prédios disparando e com alguém batendo na porta.

— Acordei todos em casa porque quando olhei pela janela vi muitas pessoas lá fora. Avisaram que nós deviámos nos apressassar para sair do prédio — afirmou.

Santo Mejil, de 50 anos, contou que acordou de madrugada com uma ligação da mulher, que cuida de uma idosa que mora no nono andar de um dos dos três prédios que compõem o complexo Champlain Towers.

— Ela disse que ouviu uma grande explosão. Parecia um terremoto — relatou Mejil ao jornal Miami Herald.

A polícia bloqueou as ruas próximas do local e o tráfego na área também foi desviado. Os bombeiros montaram no local um centro para que parentes possam registrar o desaparecimento de familiares que viviam no prédio, bem como para avisar autoridades sobre pessoas que estão em segurança. Também é possível fazer o registro no telefone 305-614-1819.

Fonte: O Globo

Foto: Reprodução/Twitter/ Miami-Dade Fire Rescue

Comentários

Captha *