Prefeitura abre processo administrativo e autua dono de porco que mordeu entregador em Franca, SP

A Prefeitura de Franca (SP) abriu um processo administrativo nesta terça-feira (20) e autuou o proprietário do porco que derrubou e mordeu um entregador no Jardim Bonsucesso. O ataque ocorreu no último domingo (18) e foi filmado por pessoas que estavam no local.

De acordo com a administração municipal, o animal foi encontrado em um chiqueiro construído dentro de uma Área de Preservação Ambiental. Além de uma autuação por invadir a área, o responsável pelo porco foi autuado por criá-lo em área urbana e deixá-lo solto nas ruas.

Ainda segundo a Prefeitura, o homem se comprometeu a levar o animal para uma chácara onde reside com a família. Nos próximos dias, uma equipe da Vigilância Sanitária deve ir ao local para avaliar as condições do porco.

O valor da multa aplicada ainda não foi determinado. A fiscalização contou com o apoio de agentes da Prefeitura, Guarda Municipal e Vigilância Sanitária.

O caso

O entregador Willian de Souza Rodrigues, de 43 anos, foi atacado por um porco no fim da tarde de domingo (18), no Jardim Bonsucesso, enquanto trabalhava.

Nas imagens é possível ver que, enquanto Willian tentava fugir do animal, ninguém ofereceu ajuda. O entregador afirmou que um homem que estava no local disse ser o proprietário do porco e garantiu que arcaria com todas as despesas.

“Nunca aconteceu comigo, nunca passei por isso. É uma situação muito triste e constrangedora. As pessoas que estavam passando no local estavam filmando e rindo, dando risada, ninguém parou para me ajudar. Se ele morde na minha garganta, eu ia sangrar até a morte”, desabafou.

O entregador foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Willian sofreu uma perfuração de 7 centímetros nas nádegas e precisou levar 14 pontos após o ataque. Ele foi orientado pelos médicos a ficar sem trabalhar pelos próximos dias.

Vídeo mostra momento em que entregador é atacado por porco — Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Fonte: G1

Foto: Prefeitura de Franca/Divulgação

Comentários

Captha *